Loading...
NÍVEIS DE ENSINO 2018-07-26T09:44:44+00:00

Educação Infantil

O Colégio Status acredita nas potencialidades de seus alunos desde muito pequenos e os incentiva na busca de informações que sejam transformadas em conhecimento, vida e sabedoria. O trabalho pedagógico harmoniza o desenvolvimento da criança em todas as suas dimensões e contempla valores universais como solidariedade, respeito, amizade e responsabilidade. Os conteúdos de trabalho na Educação Infantil propiciam o contato com as múltiplas linguagens de forma significativa, onde o jogo e o brinquedo são importantes formas de aprendizagem em que a criança adquire conhecimento em relação ao mundo, estimulando a autonomia e a construção da identidade da criança, além de desenvolver-lhe a criatividade, a curiosidade, o senso crítico, o valor estético e cultural. Temos como principal objetivo a formação pessoal e social e o desenvolvimento da identidade e da autonomia de nossos alunos. A Educação Infantil é a primeira etapa da Educação Básica. O Colégio Status oferece um espaço educativo para o desenvolvimento das crianças nesta faixa etária. Oferece, portanto, um ensino em que a aprendizagem é um processo ativo. Esta instituição está ciente de que suas necessidades exigem que o processo de aprendizagem esteja aliado ao lúdico. Isso fará diferença na formação de um ser humano capaz de relacionar-se, criar, aprender e, futuramente, ser protagonista de sua própria vida. Logo, nos comprometemos em fornecer um ambiente estimulante e desafiador que permita a realização desses ideais. A Educação Infantil segundo a LDB (Lei de Diretrizes e Bases), no artigo 29, consiste na primeira etapa da Educação Básica, e tem como finalidade o desenvolvimento integral da criança até seis anos de idade, em seus aspectos físico, psicológico, intelectual e social, complementando a ação da família e da comunidade.  Com a mudança na legislação a maior parte dos estudantes completam a etapa com idade inferior a 6 anos de idade. Neste sentido, atendemos as crianças, de 12 meses a 5 anos e 11 meses nesta etapa conforme legislação vigente.

Para a organização das classes da Educação Infantil levar-se-á em consideração o nível de desenvolvimento e a idade da criança sendo denominadas:

A Educação Infantil do Status contempla as seguintes faixas etárias

 Maternal  2 anos*
 Jardim 1  3 anos*
 Jardim 2  4 anos*
 Jardim 3  5 anos*
 *De acordo com a legislação vigente

Horário de Funcionamento:

Período Horário
Manhã 7h às 11:15
Tarde 13h às 17:00
Integral 7h às 17:00

O colégio oferece dentro da grade horária e gratuitamente:

Educação Física e Música À partir do Maternal
Inglês À partir do Jardim 1
Informática À partir do Jardim 3

ENSINO ESPIRAL CRESCENTE 

Privilegiar o conhecimento prévio do aluno, ou seja, o que ele está aprendendo irá somar ao que já sabe. Os conteúdos, portanto, não se repetem, ampliam-se de modo a tornar o aprendizado mais significativo e prazeroso. Privilegiamos o conhecimento prévio do aluno, ou seja, o que ele esta aprendendo irá com o que já sabe. A construção do conhecimento é desenvolvida por meio de experiências teóricas desafiadoras, visando a um aprendizado sólido e significativo. A rotina escolar é formada por uma sequência de atividades que visam á organização do tempo que o aluno permanece na escola, sempre incentivando a aprendizagem e as regras. As atividades pedagógicas são desenvolvidas para que o educando relacione o conhecimento já adquirido a temas de suma importância a realidade na qual esta inserido. Na sala de aula os alunos são estimulados a cuidar dos seus pertences a seguir os combinados diários. O aluno é convidado a participar das aulas e apresentar suas experiências, vivências e conhecimentos já adquiridos. Desse modo ele constrói o seu aprendizado caminhando com o professor, que exerce papel de facilitador e mediador da aprendizagem. 

Proposta pedagógica 

Metodologia participativa e desafiadora 

Interatividade
Diferente do método tradicional, em que o aluno recebe o conceito pronto e faz exercícios, o aluno interage o tempo todo com seu próprio aprendizado. Ele é convidado a participar, trabalhando suas experiências, vivências e conhecimentos já adquiridos. Ele pensa, responde e, aos poucos, um “novo” conceito é adquirido. 

Contextualização
A interatividade, nossa característica primordial, pressupõe toda a preocupação com o contexto, isto é, com a realidade em que vive o aluno. Ele só poderá interagir realmente se for abordado algo significativo e pertinente ao seu cotidiano. Hoje em dia, sabemos que todo aluno, sem nenhuma exceção, traz conhecimentos prévios e experiências variadas. A nossa material busca, em vista disso relacionar os conceitos que precisam ser transmitidos á realidade concreta do aluno. 

Interdisciplinaridade
O saber não é dissociado, fragmentado. Ele é abrangente a toda a realidade que nos cerca. Do mesmo modo, as disciplinas não são individualizadas. Elas se unem e se completam. Por isso, a nossa concepção de ensino privilegia a inter-relação dos conteúdos. 

Transversalidade
Os temas transversais são abordados, visando estimular o autoconhecimento e o conhecimento do outro, para que floresça, em nossas crianças e jovens, o respeito e às maneiras diferentes de ser e pensar e se consolide a convivência harmoniosa. 

Competências e habilidades como objetivos de ensino
Visando facilitar o trabalho do professor, abrimos caminhos para o desenvolvimento das competências e habilidades para toda a vida. As disciplinas são utilizadas como meios para atingir esse objetivo. 

Conteúdos alinhados como estratégia de ensino global
Ao trabalhar com a interdisciplinaridade, os conteúdos são organizados de modo a desenvolver, ao mesmo tempo, nas diversas disciplinas, as relações entre elas. Essa estratégia garante um aprendizado mais amplo e global, além de contribuir para uma maior autonomia e criticidade. 

Tecnologia: um passo à frente na educação
As aulas eletrônicas, por meio de CVC-ROMs ou tablets, favorecem a criação de situações facilitadoras de aprendizado, utilizando movimentos, sons, formas e cores, tornando, assim, os conteúdos mais significativos. Por isso, representam uma excelente ferramenta para ser utilizada em sala de aula, motivando o aluno e despertando o seu prazer em aprender. 

Ensino espiral crescente
Todo o material do J. Piaget foi concebido de modo a privilegiar o conhecimento prévio do aluno, ou seja, o que ele está aprendendo irá somar ao que já sabe. Os conteúdos, portanto, não se repetem, ampliam-se de modo a tornar aprendizado mais significativo e prazeroso. 

Proposta Pedagógica

A sociedade atual apresenta-se em rede, viabilizada pelas tecnologias de informação e comunicação, em que a multiculturalidade e a interculturalidade produzem,por um lado, a interdependência e a integração e, por outro, a fragmentação e o antagonismo. Trata-se de uma sociedade na qual os saberes científicos, que atingem todas as atividades humanas, promovem a melhoria da qualidade de vida ao mesmo tempo em que fomenta injustiças sociais.

O homem é um sujeito único, constituído de dimensões biológicas, psicológicas e sociais, que, na relação com outros sujeitos, constrói a própria identidade social e política e reconhece a identidade de seus semelhantes. Nesse sentido,  constitui-se como um autor-cidadão, em busca da emancipação por meio da participação responsável na esfera social.  Diante da complexidade humana e social mencionada, a educação escolar deve assumir caráter formativo intencional das dimensões especificamente humanas numa perspectiva de   humanização e personalização, objetivando a construção, apropriação e aplicação de saberes e valores que contribuem para o desenvolvimento do sujeito para o convívio social, para a intervenção de na sociedade na qual está inserido, por meio da flexibilidade das relações homem-mundo e de seu processo contínuo de transformação, na busca de uma sociedade equável, justa e fraterna.

Para que isso ocorra, a proposta curricular deve fundamentar-se na ideia, na elaboração coletiva e no trabalho educativo que acredita no currículo como um conjunto de conteúdos e procedimentos articulados pedagogicamente e organizados para promover a construção e a reconstrução dos conhecimentos historicamente produzidos pela sociedade e que compreende educandos e educadores como protagonistas do processo educativo e autores sociais.

O currículo escolar deve desenvolver a autonomia e identidade dos sujeitos para que estes se coloquem no mundo como pessoas ativas, dinâmicas, participativas, comprometidas e responsáveis ambiental, cultural e socialmente e, ainda, preocupar-se em formar pessoas q possam conviver e posicionar-se diante da complexidade da sociedade, numa perspectiva de superação, de transformação.

A fim de consolidar o ambiente escolar como espaço formativo, a escola necessita resinificar a organização curricular, compreendendo currículo também como conjunto de aspectos que organizam o cotidiano escolar. Todas as atividades desenvolvidas na escola contribuem para a formação dos educandos, ou seja, são legítimas ações curriculares.  É de suma importância que os conhecimentos prévios dos alunos sejam valorizados, para que se possam construir estruturas mentais que possibilitem descobrir e redescobrir conhecimentos, caracterizando uma aprendizagem prazerosa e eficaz. Assim, ela deve estar vinculada ao contexto concreto da vida do aluno, de sua cultura e de sua sociedade, uma vez que a experiência vivida tem que ser interpretada e refletida, para que haja melhor compreensão do processo de aprendizagem, evitando assim o armazenamento mecânico e fragmentado dos conteúdos as as associações arbitrárias.

Os conhecimentos prévios devem ser explorados para que haja vinculação do que o aluno sabe com os conhecimentos novos. É importante, ainda, provocar conflitos cognitivos que represente desequilíbrios a partir dos quais o aluno consiga aprender o novo. Atividades didáticas desafiadoras e situações problema são adequadas para esse fim.  Finalmente, se faz necessário estimular a participação ativa do sujeito, criando situações de ensino e de aprendizagem em que o educando se sinta envolvido pessoalmente, de maneira que não ocorra a mera reprodução do que foi exposto ou explicado em sala de aula pelo professor ou pelo livro-texto, mas uma reelaboração pessoal.

Ensino Integral

A proposta privilegia uma rotina planejada e dinâmica que possibilita uma maior sociabilidade,  desenvolvendo a responsabilidade e autonomia em nossos alunos que vivenciam uma nova perspectiva do tempo de permanência em nosso Colégio.  Este período de permanência dos alunos Contempla o programa bilíngue, acompanhamento de tarefas, registros, pesquisas no laboratório de informática, aulas de música, inglês, oficinas de Arte, hora de história, educação nutricional, sustentabilidade, brincadeiras, jogos. Com uma rotina repleta de atividades diversificadas, o período integral busca a conquista dos quatro pilares da educação.

• Aprender a conhecer;
• Aprender a fazer;
• Aprender a conviver;
• Aprender a ser.

O Turno integral oferece:

Para crianças que ficam na escola em período integral, fará parte da rotina também momentos como: banho (para alunos da educação infantil), almoço, higiene, descanso (hora do soninho) para a educação infantil e a (hora do descanso) para o ensino fundamental. Atividades recreativas, brinquedos (cama elástica, piscina de bolinha, castelinho inflável, ping pong, pebolim, vídeo game, areo hochey) parque, brinquedoteca, biblioteca, jogos, informática, área verde.

Vantagens do Ensino Integral

• Os pais podem trabalhar tranquilos, sabendo que os filhos estão praticando atividades direcionadas dentro da escola, que é um espaço seguro e acolhedor;
• O aluno aproveita o tempo na escola para aprender e desenvolver-se;
• Contamos com o apoio pedagógico, orientação educacional e toda a estrutura da escola para atender esses alunos. Uma criança que “fica em casa não tem isso”.
• Além da estrutura física, com quadra, jardim, piscina, salas como biblioteca, brinquedoteca, laboratório de informática, também oferecemos orientação em tempo integral. Os “alunos do integral” são privilegiados, inclusive com a escola bilíngue no contra turno.

HORÁRIO

O Integral funciona no período das 7h às 17h para alunos da educação infantil e das 7h às 17h20min para os alunos do ensino fundamental. Tolerância: 6h30min às 18h30min. Após o período de tolerância será cobrado uma taxa de R$ 15,00 a cada 30 minutos.

REFEIÇÕES

É preparada e organizada por uma equipe que conta com nutricionistas e cozinheiros que tem consciência que a alimentação de uma criança é muito séria e para isso realiza um trabalho comprometido em desenvolver os sentidos, estimulando experimentar novos sabores e, com isso, contribuir para a formação de hábitos saudáveis que vão sendo determinados ao longo da vida. Oferecemos 3 (três) refeições diárias: lanche da manhã , almoço e lanche da tarde com os cardápios elaborados e supervisionados  pela a nutricionista do Colégio que podem ser adquiridos pelos pais ou respo sáveis. Os pais têm a possibilidade de escolher pagar a diária (conforme sua necessidade ou interesse) do Ensino Integral. Os responsáveis poderão, de acordo com a demanda familiar, escolher a quantidade de dias que desejam para a permanência de seu filho (a) no Ensino Integral.

Conteúdos de aprendizagem

Nesta direção, os conteúdos escolares não são um fim em si mesmos, mas um meio para transformação do aluno; subdividirem-se  em três dimensões: conceituais (fatos, conceitos e princípios), procedimentais (procedimentos, métodos e técnicas) e atitudinais (valores, atitudes e normas). Pretende-se, portanto, que ocorra uma relação entre aprender conhecimentos teóricos aprender sobre a realidade) e as questões da vida real (aprender na realidade e da realidade).

Desenvolvimento de competências

Ao se trabalhar um currículo em que se objetive o desenvolvimento das competências, pretende-se levar o aluno a construir saberes indispensáveis:

• saber agir: saber o que e por que faz; saber julgar, escolher e decidir.
• saber mobilizar recursos: saber criar sinergia e mobilizar e recursos e competências.
• saber comunicar:  saber compreender, trabalhar, transmitir informações e conhecimentos.
• saber aprender: saber trabalhar o conhecimento e a experiência, rever modelos mentais e desenvolver-se.
• saber engam jar-se e comprometer-se: saber empreender, assumir riscos e compromete-se.
• saber assumir responsabilidades: saber ser responsável, assumindo os riscos e consequências de suas ações, e ser por isso reconhecido. Ao direcionarmos o foco do processo de ensino e aprendizagem para o desenvolvimento de competências e habilidades, de-se ressaltar que essas necessitam ser vistas em si como objetivos de ensino. É preciso, então, que a escola inclua entre suas responsabilidades e de ensinar a comparar, classificar, analisar, discutir, descrever, opinar, julgar, fazer generalizações, analogia, diagnósticos, independentemente do conteúdo que se esteja trabalhando.

Interdisciplinaridade

A interdisciplinaridade consiste na integração das disciplinas no nível de conceitos e métodos. É fundamental compreender que as disciplinas escolares resultam de seleções e recortes arbitrários, fala não está em confrontar disciplinas já constituídas –  das quais nenhumas consente em abandonar-se. Como afirma Perrenoud, para se trabalhar interdisciplinarmente não basta tomar um assunto e convocar em turno duas ou três disciplinas; precisa-se criar um novo objeto, que não pertença a ninguém. A interdisciplinaridade quer “horizontalizar a verticalização” para que a visão complexa também seja profunda; quer “ verticalizar a horizontalização” para que a visão profunda seja também complexa. A interdisciplinaridade é a arte do aprofundamento com sentido de abrangência para dar conta, ao mesmo tempo, da particularidade e da complexidade do real. A interdisciplinaridade não é a simples justaposição de conhecimentos de diferentes componentes curriculares.

Contextualização

É o desenvolvimento da ação pedagógica que implica estabelecer articulações e interações pertinentes e adequadas á construção do conhecimento de cada uma das disciplinas particulares envolvidas no processo de ensino e aprendizagem. As aprendizagens ativas e significativas provocam a necessidade de contextualização, ou seja, a necessidade de se observarem as diferentes dimensões envolvidas no processo de aprendizagem no interior de um determinado contexto social, econômico, histórico, político e cultura. Desta forma, a contextualização se dá em tempo e espaço definidos e dentro de certos pressupostos do conhecimento científico.

FALE COM A NOSSA EQUIPE.

Preencha o formulário, e a nossa equipe entrará em contato com você.

CONTATO